Como tratar depressão? Exercícios físicos podem ajudar!

Exclusão do prestador Cezar Ramon Duprat
26 de dezembro de 2017
farmaceutico
Vem aí o Dia do Farmacêutico! Relembre a importância dos profissionais do ramo
8 de janeiro de 2018
como tratar depressao

Como tratar a depressão é um questionamento válido, já que uma parcela significativa da população é atingida pelo transtorno. Considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como a doença do século, a depressão pode ser controlada com a prática de atividades físicas – além, é claro, de acompanhamento psicológico e psiquiátrico.

Confira, abaixo, medidas saudáveis para auxiliar o combate à depressão.

Entenda como tratar depressão com auxílio de hábitos saudáveis

A depressão é um transtorno mental frequente, que afeta pessoas de todos os continentes. Segundo o relatório global divulgado em 2017 pela OMS, cerca de 322 milhões de pessoas vivem com a depressão no mundo todo, tendo prevalência maior entre as mulheres.

A doença é caracterizada pela perda ou diminuição da vontade de viver, o que gera angústia extrema nos portadores do transtorno. O desânimo é derivado pelo desequilíbrio na bioquímica cerebral, como a diminuição da serotonina, que está relacionada à sensação de bem estar.

A Organização Pan-Americana da Saúde (PAHO) explica que um episódio depressivo pode ser categorizado como leve, moderado ou grave, dependendo da intensidade dos sintomas. Um indivíduo com um episódio depressivo leve terá alguma dificuldade em continuar um trabalho simples e atividades sociais. Já uma pessoa com um episódio depressivo grave terá suas atividades sociais, de trabalho ou domésticas amplamente afetadas.

Na pior das hipóteses, a depressão pode levar ao suicídio. Porém, a boa notícia é que atualmente existem inúmeros tratamentos psiquiátricos e psicológicos altamente eficazes. Além dos tratamentos tradicionais, a prática de atividades físicas merece destaque, por possuir grande impacto na melhora de pacientes portadores da doença.

Alimentação e exercícios físicos: aliados no combate à depressão

Durante a atividade física, o organismo libera hormônios que auxiliam no tratamento da depressão: a endorfina e a dopamina. A primeira, popularmente conhecida como “hormônio da alegria”, promove sensação de bem-estar e euforia, além de aliviar dores. A segunda proporciona a sensação de tranquilidade e possui efeito analgésico. Tanto a dopamina quanto a endorfina possuem influência direta sobre o humor e as emoções.

Além da prática de exercícios físicos, uma alimentação balanceada também possui efeitos significativos ao combate à depressão. Os alimentos listados abaixo possuem diversas propriedades que ajudam a reduzir os efeitos da doença em pacientes. Confira!

Salmão, atum e sardinha: os peixes citados são ricos em Ômega 3, uma gordura “do bem” que ajuda a aumentar os níveis de serotonina, noradrenalina e dopamina, resultando na sensação de bem estar.

Banana: a fruta é uma ótima fonte de triptofano e carboidratos, que ajudam na liberação de serotonina, melhorando o ânimo. Também é rica em vitamina B6, agindo na regulação do humor.

Ovos: ricos em vitaminas do complexo B e em triptofano, ajudam na melhora do humor.

Gostou de nossas dicas? Compartilhe em suas redes sociais!

 


Compartilhe e deixe seu comentário abaixo!

Compartilhar245
Twittar
+1
Compartilhar
245 Compart.