02 de abril: Dia Mundial de Conscientização do Autismo

Planos de saúde pessoa física: como escolher o seu
11 de março de 2019

A data 2 de abril traz consigo um significado especial, já que marca o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, promovido pela Organização das Nações Unidas com o objetivo de difundir informações para a população sobre o autismo e assim reduzir a discriminação e o preconceito que cercam as pessoas afetadas por esta síndrome neuropsiquiátrica.

Para saber o que é o autismo, quais os seus sintomas e tratamentos, siga a leitura!

Entenda o que é o Autismo

O Autismo se caracteriza por um distúrbio de desenvolvimento humano, marcado por três características fundamentais. A primeira delas é a inabilidade para interagir socialmente; A segunda se define pela dificuldade no domínio da linguagem para se comunicar ou interagir com jogos simbólicos; A terceira é o padrão de comportamento restritivo e repetitivo.

Dados do CDC (Center of Deseases Control and Prevention), apontam que atualmente existe 1 caso de autismo a cada 110 pessoas. Dessa forma, é estimado que no Brasil existam aproximadamente cerca de 2 milhões de pessoas autistas, sendo que, somente no Estado de São Paulo, existem mais de 300 mil ocorrências.

Os principais sintomas demonstrados por autistas são:

  • Dificuldades para estabelecer contato visual;
  • Dificuldade em criar vínculos sociais;
  • Atraso na fala, incapacidade em iniciar ou manter uma conversa, repetição de palavras ou verbos sem compreender o seu significado;
  • Interesse anormal em objetos ou temas específicos;
  • Comportamentos repetitivos e/ou comportamento perturbado com a alteração da rotina.

A importância do Dia Mundial da Conscientização do Autismo

De acordo com a ABRA (Associação Brasileira de Autismo), o autismo intriga e gera angustia às famílias nas quais se impõe, pois a pessoa portadora da doença, geralmente, tem uma aparência harmoniosa e ao mesmo tempo um perfil irregular de desenvolvimento, com bom funcionamento em algumas áreas enquanto outras se encontram bastante comprometidas.

Por esse e outros motivos, o Dia Mundial do Autismo se faz importante. Seu principal objetivo é difundir informações para a população sobre o autismo e assim reduzir a discriminação e o preconceito que cercam as pessoas afetadas por esta síndrome neuropsiquiátrica.

Como tratar o autismo?

A síndrome possui uma única classificação com diferentes graus de funcionalidade, sob o nome técnico de transtorno do espectro do autismo. Para cada grau, existe um tipo de tratamento específico.

É importante entender que não há cura para os casos, no entanto, existem diferentes tratamentos, possibilitando melhorias nos sinais da doença e melhor qualidade de vida.

O tratamento deve ser multidisciplinar, com fonoaudiólogos, fisioterapeutas, psicólogos, pedagogos e médicos especializados no quadro.

Para alguns pacientes, o médico responsável pode também prescrever o uso de medicamentos antidepressivos, antipsicóticos ou aqueles utilizados no tratamento da hiperatividade. Mas vale lembrar: o tratamento é ajustado a cada caso, pois cada paciente demonstra particularidades específicas.

Então, esclareceu as suas dúvidas? Comente!


Compartilhe e deixe seu comentário abaixo!

0 Compart.
Compartilhar
Twittar
+1
Compartilhar