Dia Mundial do Diabetes: características do diabetes mellitus tipo 1 e 2

Multiclínica Informa - Imagem Destaque
Atendimentos do Hospital Dr. Lauro Réus
13 de novembro de 2018
Plano de Saúde para Empresa: como escolher a melhor cobertura?
20 de novembro de 2018
aparelhos para medir insulina

As diabetes mellitus tipo 1 e 2 se caracterizam pela elevação da glicose no sangue (hiperglicemia) e, consequentemente, geram diversas complicações à saúde. Pensando na importância da compreensão das doenças para sua prevenção, no Dia Mundial do Diabetes, celebrado em 14 de Novembro, criamos um artigo explicativo com as características do diabetes mellitus tipo 1 e 2.

Continue a leitura e confira todas as informações. 

O que é o diabetes mellitus tipo 1 e 2?

A insulina tem como função principal promover a entrada de glicose para as células do organismo, onde ela é aproveitada para as diversas atividades celulares. Quando existe uma falha ou falta da insulina, é ocasionado um acúmulo de glicose no sangue, gerando a hiperglicemia. A diabetes mellitus, tanto a tipo 1 quanto a 2, é uma doença caracterizada pela elevação da glicose no sangue.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, no diabetes mellitus tipo 1 o pâncreas deixa subitamente de produzir insulina, fazendo com que a ascendência do açúcar no sangue seja súbita e muito intensa. Como resultado, a glicose fica no sangue, em vez de ser usada como energia.

No início, sintomas como sede, diurese, fome excessiva, emagrecimento, cansaço e fraqueza podem surgir. Caso não seja realizado um tratamento rápido e eficaz, o quadro pode evoluir para sonolência, desidratação, vômitos, dificuldades para respirar e até mesmo coma.

Já o diabetes mellitus tipo 2 se refere à dificuldade da produção de insulina pelas células beta pancreáticas, ocasionando um aumento da produção da insulina pelo organismo na tentativa de manter a glicose em níveis normais. E, quando isso não é mais uma possibilidade, surge o diabetes tipo 2.

A doença se instala mais lentamente, podendo demorar anos até se manifestar. Os principais sintomas são sede, aumento da diurese, dores nas pernas e alterações visuais e, assim como no tipo 1, caso não seja tratado a tempo também pode evoluir para quadros de desidratação e coma.

Fatores de risco para o desenvolvimento do diabetes mellitus tipo 1 e 2

O diabetes é uma doença silenciosa, que se manifesta somente em estágios mais avançados. Por isso, as consultas médicas e exames periódicos são essenciais para a detecção em fases iniciais e posterior condução de tratamento.

Os principais fatores de risco para o desenvolvimento do diabetes são a herança genética, o excesso de peso e a obesidade, ingestão de açúcar e gordura em excesso, avanço da idade, estresse e alcoolismo. Além disso, a diabetes gestacional prévia, histórico de doença cardiovascular prévia e a pré-diabetes também podem colaborar para o desenvolvimento da doença.

Com simples mudanças nas ações diárias conseguimos melhorar a nossa saúde e qualidade de vida, prevenindo e/ou controlando doenças como o diabetes mellitus tipo 1 e 2. Se você quer saber mais sobre o assunto, leia nosso artigo que dá dicas de como ter uma vida saudável.

Gostou da leitura? Comente e compartilhe este artigo nas suas redes sociais!

 


Compartilhe e deixe seu comentário abaixo!

5 Compart.
Compartilhar5
Twittar
Compartilhar