Melasma na gravidez: por que ocorre e como tratar

Identifique e saiba como agir em casos de queimaduras
25 de março de 2019
02 de abril: Dia Mundial de Conscientização do Autismo
2 de abril de 2019

O melasma é um quadro dermatológico caracterizado pela formação de áreas escurecidas no rosto,  que ocorre com alta frequência em gestantes e pode ter impacto negativo sobre a autoestima e a qualidade de vida das mulheres.

Para saber mais porque o melasma ocorre com maior incidência durante a gravidez e como tratar o quadro dermatológico, siga a leitura!

Porque o melasma possui alta incidência em gestantes?

O melasma se caracteriza por uma disfunção na pigmentação da pele, devido à concentração de melanina, pigmento que dá a nossa cor.

Diferente do que muitas pessoas imaginam, a gravidez não é a responsável causadora pelo surgimento das manchas no rosto. O que ocorre, na verdade, é que durante a gestação os hormônios como a progesterona (produzidos na placenta) estimulam a hiperpigmentação da pele.

Assim, cerca de 70% das mamães com predisposição para o desenvolvimento do melasma identificam as manchas durante a gestação.

Melasma: prevenção é essencial

A alta exposição ao Sol é um dos fatores que mais colaboram para o surgimento das manchas derivadas do melasma. Por isso, a prevenção com o filtro solar deve ser realizada diariamente, faça chuva ou faça sol.

Aqui, vale uma ressalva: a Sociedade Brasileira de Dermatologia explica que o melasma pigmenta também com a luz visível. Assim, os filtros solares comuns não protegem totalmente a pele de pessoas com melasma.

É indicada a associação de fotoproteção de filtros físicos, que protegem da luz visível. As pacientes devem também fazer uso de bonés, óculos escuros, sombrinhas e guarda-sóis, evitando ao máximo a exposição solar.

Relembre como tratar melasma

No artigo anteriormente publicado em nosso blog, que explica o que é melasma e como funciona o tratamento, explicamos as diferentes formas de tratar o problema dermatológico.

Como citado, os cremes que atuam clareando as manchas são muito importantes, porém a pessoa precisa fazer uso durante um longo tempo, pois só assim obterá resultados duradouros. Eles podem ser aplicados em qualquer parte do corpo, conforme orientação do médico dermatologista.

Um dos produtos mais indicados por médicos dermatologistas é a hidroquinona, que possui um ativo clareador e só pode ser utilizada sob prescrição médica.

Outros tipos de produtos também utilizados são o adapaleno, tretinoína e o tazaroteno são retinóides. Em pomada, o corticoide tópico deve ser usado por um período curto, pois ele atua diminuindo a inflamação da pele, mas pode resultar em outras manchas.

A quantidade de melanina e o escurecimento da pele também podem ser controlados por meio do uso do ácido azeláico. Por fim, os ácidos com glicólico e salicílico são igualmente eficazes, auxiliando na renovação e no clareamento da pele.

Os produtos serão usados durante o período determinado pelo médico levando em consideração a profundidade da pele afetada. Os resultados começam a aparecer de duas a quatro semanas depois que o tratamento iniciou e ele perdura até seis meses.

Então, esclareceu às suas dúvidas sobre a ocorrência do melasma na gravidez e o seu tratamento? Comente!


Compartilhe e deixe seu comentário abaixo!

0 Compart.
Compartilhar
Twittar
+1
Compartilhar